Achei um artigo maravilhoso sobre o também maravilhoso grupo Bassiona Amorosa no site http://www.entreculturas.com.br, postado por Luigi Rotelli.

Além das fotos e do texto, há dez vídeos do grupo.
Vale a pena dar uma passadinha contrabaixística por lá!

Aqui vai um trecho para vocês se inspirarem:

“O grupo nasceu em 1996, como um quarteto feminino. O nome Bassiona Amorosa vem de uma mistura de “Bass” (Contrabaixo em inglês é Double Bass) com “Passione Amorosa”, a charmosa obra de Giovanni Botesini feita para dois contrabaixos. Uma justificada homenagem a Botesini, um virtuoso do século XIX considerado o Paganini do contrabaixo e o principal compositor de concertos solos para o instrumento.
De lá para cá, os integrantes mudaram, agora são todos homens (Roman Patkoló, Artem Chirkov, Jan Jirmasek, Ljubinko Lasik, Giorgi Makhoshvili e Andrew Lee) mas sob a mesma direção de Klaus Trumpf, quem faz a maioria das transcrições e adaptações para o grupo. O timbre agradável e o tom grave dos contrabaixos, combinados ao virtuosismo de seus integrantes, produz um som refinado e surpreendente.
O ensemble não tem forma rígida. Era um quarteto, mas recentemente se tornou um sexteto e conforme a música eles se apresentam como dois ou apenas um contrabaixo solo, geralmente acompanhado por piano. Os vídeos que consegui são da época de quarteto.
Em 15 anos de história e com um repertório que vai do barroco ao período clássico, música contemporânea e arranjos de música popular, Bassiona Amorosa já fez mais de 500 concertos ao redor do mundo, tem 14 CDs gravados e 1 DVD prestes a ser lançado: uma medida de sua empatia com o público europeu principalmente (uma lástima CDs e DVDs como esses nunca chegarem ao Brasil – nosso subdesenvolvimento musical se expressa somente em pagode, axé e sertanejo universitário, aarrghh!).”

E aqui vai um dos vídeos postado no artigo (Outono, de Vivaldi):

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=CcnRCi3DhGM]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

« »