Texto publicado em 09 de agosto de 2011, no site http://www.encontratatui.com.br

Uma doação de R$ 138 mil da Justiça Federal para o Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos, instituição do Governo do Estado de São Paulo e da Secretaria da Cultura, beneficiou 11 alunos carentes da escola de música de guia da cidade Tatuí. Com o dinheiro, oriundo de acordo judicial proveniente de delação premiada, foi possível à direção do Conservatório comprar instrumentos musicais de nível profissional, entre eles um contrabaixo, um saxofone e uma tuba.
O responsável pela ação foi o então juiz federal Fausto Martin De Sanctis, hoje desembargador do Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Do total de alunos beneficiados, sete já estão com seus instrumentos novos e os quatro últimos receberão seus equipamentos no dia 14 de agosto, durante a realização de um recital e um debate que terá a presença do desembargador em Tatuí.
“Ações como esta são bons exemplos de como a Justiça pode se aproximar da sociedade, beneficiando àqueles que mais precisam. Com os novos instrumentos, os alunos do Conservatório terão um incentivo a mais para os estudos de música e aproveitarão melhor as aulas. É uma bela iniciativa da Justiça e do Conservatório”, afirmou o secretário da Cultura, Andrea Matarazzo.
Os instrumentos adquiridos são de nível profissional e, em todos os casos, sonhos de consumo dos músicos. Segundo o diretor-executivo do Conservatório de Tatuí, não existe músico bom sem instrumento de ótima qualidade. “Vou fazer um paralelo: um piloto profissional, dirigindo um carro popular, não me venceria caso eu corresse com uma Ferrari. Na música é o mesmo. Por isso, fizemos questão de comprar só instrumentos considerados de bom para ótimo”, destacou.
A negociação para concretização da doação teve início em novembro de 2010, quando o então juiz federal e o diretor-executivo da instituição musical participaram de evento realizado pela Secretaria de Estado da Cultura, em que se apresentaram alunos do Conservatório. Naquela ocasião, informações sobre a escola de música foram levadas ao magistrado que, posteriormente, demonstrou interesse em efetivar a doação que beneficiasse alunos talentosos, mas que não tinham condições financeiras de possuir bons instrumentos. A oficialização da doação ocorreu em 10 de dezembro do ano passado.
Seleção
Para a escolha dos 11 beneficiados, o núcleo de assistência social do Conservatório de Tatuí, a assessoria pedagógica e os coordenadores das áreas de música erudita analisaram as condições financeiras e o aproveitamento pedagógico dos alunos. Numa segunda fase, a seleção foi feita em conjunto com a Justiça Federal. De acordo com o termo de compromisso assinado entre aluno e Conservatório, a instituição estadual terá a guarda dos instrumentos, que serão emprestados condicionalmente até o término do curso. Ao se formarem, os estudantes terão a posse definitiva do equipamento por mérito e dedicação.
Por outro lado, se for reprovado ou desistir do curso, perderá o direito ao instrumento. Em qualquer um desses casos, os instrumentos serão destinados, sob as mesmas condições, a outros alunos carentes. No termo de compromisso, o estudante também se compromete a cuidar bem do equipamento recebido inicialmente a título de empréstimo, ciente de que deverão continuar a se empenhar nos estudos, bem como de que, em caso de reprovação ou desligamento, o instrumento retornará ao Conservatório.
Os 11 alunos contemplados e seus respectivos instrumentos são: Marcelo Pinto da Silva (contrabaixo), Cristiano Lourenço dos Santos (viola), Daniel Barbosa Soares (trombone), Diego Afonso Morales (saxofone), Jean Gerard (oboé), Paulo Roberto de Oliveira (tuba), Rafael Victor Frazzato Fernandes (violoncelo) e Renan da Silva Sena (trompete). Além de César Augusto Garcez (clarinete), Tiago Caires da Silva (bombardino) e Wesley Alexandre Martins de Oliveira (fagote).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

« »