A sensação da descoberta do calor e da luz do sol é prá mim muito aconchegante, porque “perceber” é uma situação crescente e, sendo assim, é o início de uma sensação, que pode continuar boa ou se tornar insuportável. Acho perceber algo diferente de sentir. Perceber o calor é uma coisa gostosa, que chega de mansinho. Sentir calor acontece quando o perceber não teve nem tempo de acontecer; é uma sensação abrupta.

Sou muito clara e não pego sol porque fico manchada, coisa que acontece com a idade, mas sempre gostei de ficar ao sol, só ele e eu e mais ninguém.
O engraçado é que uma coisa que me acalma é dormir ou cochilar só com os pés ao sol. É um dos meus melhores sonos…
A luz do sol torna tudo o que sinto e vejo uma espécie de pintura, que vai de Rembrant (de manhã) a Van Gogh (o sol quente de meio-dia), indo para Renoir ou Monet (no cair da tarde).
Parece que a luz do sol é o pincel da minha vida…
Licença Creative Commons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

« »